Marcado com 'Artigo científico'

Número básico de reprodução R0: Entendendo um modelo epidemiológico

Número básico de reprodução R0: Entendendo um modelo epidemiológico

Nos últimos meses, o número de reprodução da COVID-19 dominou a mídia com persistência. Esse conceito é utilizado por cientistas e tomadores de decisão para explicar e justificar políticas públicas de controle para a pandemia da COVID-19. Mas, para entender o número de reprodução de uma infecção específica, é preciso entender o modelo epidêmico que fundamentou seu cálculo.

Leia mais

Prevenção contra as hepatites virais

Prevenção contra as hepatites virais

As hepatites virais são um importante problema de saúde pública e merecem a atenção de todos, pois podem provocar lesões graves ao fígado – no Brasil, particularmente, as hepatites crônicas B e C ainda são responsáveis por mais de 40% dos casos de transplante desse órgão. Por serem silenciosas, as hepatites evoluem por décadas sem diagnóstico, mas causam danos progressivos ao fígado. Por isso, muitos pacientes portadores desses vírus não sabem que estão com a doença.


Leia mais

Essenciais, mas negligenciados: profissionais da saúde sofrem com falta de amparo psicológico

 Essenciais, mas negligenciados: profissionais da saúde sofrem com falta de amparo psicológico

A área da saúde está sobrecarregada e nem todos os profissionais estão integralmente preparados para lidar com a pandemia. Em uma pesquisa realizada pelo Núcleo de Estudos da Burocracia (NEB), da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (EAESP/FGV), foi constatado que apenas 14,2% dos profissionais de saúde sentem-se preparados para lidar com o novo coronavírus (Covid-19). A maioria dos entrevistados (64,97%) respondeu não estar apta para trabalhar na pandemia. O restante dos profissionais não soube responder.


Leia mais

Manejo dos pacientes oncológicos na pandemia

Manejo dos pacientes oncológicos na pandemia

À medida que a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) avança, cada vez mais, em todo o mundo, especialistas publicam novas diretrizes para o tratamento de pacientes oncológicos. A revista científica The Lancet Oncology1 divulgou um artigo em que resume as orientações das principais sociedades médicas internacionais, recomendando, quando possível, a redução de atendimentos presenciais; o uso de recursos tecnológicos, como a telemedicina; a substituição de terapias intravenosas por orais; além da importância do apoio aos pacientes e do controle de infecções.  


Leia mais